Ministério da Educação – Provas de Aferição no 2º, 5º e 8º Anos Escolaridade

Arquivado em Educação e Ensino | 0

ministro-educacao-tiago-rodrigues

 

Foram muitas as mudanças na avaliação dos alunos do ensino básico anunciadas esta sexta-feira pelo ministro da Educação – Tiago Brandão Rodrigues – para serem aplicadas já no corrente ano letivo 2015/2016. Os alunos que frequentam o 4º e 6º anos do Ensino Básico já não realizarão as Provas Finais nem as “novas” Provas de Aferição a Português e Matemática que estavam agendadas para Maio. Ver aqui o comunicado do Ministério da Educação relativo ao modelo integrado de avaliação externa das aprendizagens no Ensino Básico.

 

Agora as Provas de Aferição serão realizadas no 2º, 5º e 8º anos de escolaridade, mas não contam para a nota final, servindo apenas para dar informação à escola, aos professores, pais e alunos sobre o que está ou não a ser aprendido. A Prova Final do Ciclo Básico continua a realizar-se no 9º ano a Português e Matemática, valendo 30% da nota final a estas duas disciplinas. Mantêm-se igualmente os Exames Nacionais do Ensino Secundário no 11º e 12º anos de escolaridade. Em suma:

 

Provas de Aferição – 2º, 5º e 8º anos de escolaridade

— Os processos de aferição realizam-se antes da conclusão de cada ciclo de modo a poder agir atempadamente sobre as dificuldades detetadas.

— A aferição abrange todas as áreas do currículo de modo a contrariar o estreitamento curricular:

  • No 2.º ano de escolaridade o processo de aferição abrange todas as áreas do currículo.
  • Em 2015/2016, uma prova incide sobre Português e a outra sobre Matemática, apresentando as duas uma componente de Estudo do Meio.
  • Em 2016/2017, a aferição já incluirá a área das Expressões.
  • Em 2015/2016, no 5.º e no 8.º ano de escolaridade, são realizadas duas provas de aferição, nas disciplinas de Português e de Matemática. A partir de 2016/2017 as provas de aferição do 5.º e do 8.º ano de escolaridade incidirão, rotativamente, sobre outras áreas do currículo, prevendo-se também, em algumas disciplinas, rotinas de avaliação a partir de situações práticas.
  • Os resultados das provas de aferição são devolvidos às escolas, para análise, e transmitidos aos encarregados de educação e aos alunos através de uma Ficha Individual do Aluno. Esta ficha contém um descritivo detalhado do desempenho e as classificações por domínio ou tema. A Ficha Individual do Aluno constitui-se como suporte das estratégias diferenciadas que integrarão a prática letiva subsequente, em complemento de todos os dados gerados pela avaliação interna.

— As provas de aferição são realizadas no final do ano letivo e têm aplicação obrigatória e universal.

— Em 2015/2016, as provas de aferição do 2.º e do 5.º ano são realizadas na última semana de aulas e as do 8.º após a última semana de aulas, em datas compatíveis com o restante calendário de avaliação externa. As provas do 2.º ano de escolaridade serão, por regra, realizadas nas escolas dos alunos, em situação habitual de sala de aula e aplicadas pelos seus professores.

 

Provas Finais – 9º ano de escolaridade

No final do ensino básico (9.º ano) são realizadas provas finais nas disciplinas de Português e de Matemática, no regime em que decorrem desde 2005, valendo 30% da nota final a estas duas disciplinas.

 

Exames Nacionais – 11º e 12º anos de escolaridade

No Ensino Secundário são realizadas os exames nacionais a Português, à disciplina trienal e às duas disciplicas bienais.